"O MAL SÓ TRIUNFA QUANDO OS HOMENS DE BEM NADA FAZEM". Edmund Burke.

terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Mais um novo ano e você precisa se preparar para que ele comece bem.

Espero que as festas de final de ano tenham sido bem aproveitadas. Sempre cometemos alguns exageros e muitas vezes, relacionados ao nosso comportamento sexual. E por isso sempre é bom lembrar mais uma vez sobre o que deve ser feito do ponto de vista de saúde sexual, quando se faz parte de um grupo de risco para adquirir mais frequentemente Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST), como é o caso do homem gay.

Já tem o seu médico urologista escolhido? Então agende uma consulta com ele para começar bem o ano e ter certeza e que está tudo certo com a sua saúde. Caso não conheça nenhum e/ ou nunca tenha precisado ir a um, converse com os seus amigos e pegue a indicação de um especialista com quem você possa ter uma conversa franca. É muito importante ter um médico que te escute e te atenda com respeito à sua orientação sexual.

Vale a pena começar o ano realizando exames de sangue, de urina e de esperma, além de passar por um exame físico que pode, já de imediato, detectar alguma alteração na região do pênis, escroto e órgãos anexos. Se você não tem nenhuma queixa, informe apenas que o seu objetivo é iniciar o ano com a certeza de que não há nenhuma DST escondida no seu corpo e que exames poderiam detectá-la e já tratá-la, quando possível.

Meus votos que tenham todos um feliz 2018 e espero contar com a colaboração de vocês, sugerindo temas para futuras postagens.

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Boas Festas!

Desejamos a você, nosso leitor, que as festas de final de ano sejam uma comemoração pelas conquistas deste ano e ao mesmo tempo, uma ação de otimismo para que em 2018 você continue a progredir, aproveitando as chances de praticar todos os ensinamentos que o Natal nos faz lembrar que existem.

Um Feliz Natal!
Feliz 2018!

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Envelhecimento e queda do libido.

Com o envelhecimento, muitos homens começam a perceber a queda do libido, ou seja, vão apresentando cada vez menos desejo para o ato sexual. Listo em seguida algumas causas para que isso ocorra:

1) Queda na produção de hormônios- a partir dos 30 anos, há uma diminuição de 1% por ano, na produção do hormônio masculino, a testosterona.

2) Associação de outras doenças- com o envelhecimento os homens ficam mais sujeitos a apresentar doenças como Diabetes e doenças cardíacas, que tendem a comprometer o desempenho sexual.

3) Efeito colateral de medicações de uso contínuo- baixo desejo sexual pode ser um efeito colateral de muitos tratamentos a base de antidepressivos, opioides (tratamento de dores) e medicamentos para controle do aumento da pressão arterial.

4) Situações de ansiedade, depressão e estresse- situações com familiares, aposentadoria, redução do ganho financeiro, instabilidade de moradia, são alguns dos fatores que podem afetar emocionalmente o homem e comprometer o desejo sexual.

Todo homem que se perceba com queda de libido ou tenha esse comportamento sendo evidenciado pelo parceiro sexual, deve se consultar com um médico, preferencialmente um Urologista, e realizar uma avaliação, caso isso se torne um problema que precise ser administrado.

terça-feira, 21 de novembro de 2017

Beijo grego.

O beijo grego nada mais é do que o anilingua (contato da língua com o ânus). Como o ânus é para muitos uma zona bastante erógena, é muito comum a realização do beijo grego entre os casais, onde o ânus de um é estimulado com beijos e passagens da língua.

O beijo grego muitas vezes pode ajudar no relaxamento do esfincter do ânus e assim favorecer à penetração peniana. Como é uma região com muitas terminações nervosas, costuma ser muito prazeroso para quem o recebe. É muito importante que os parceiros expressem de que maneira a prática do beijo grego deve ser feita para gerar um grau de excitação intenso (às vezes beijos mais intensos, ou contato com barbas, ou simplesmente um passar da língua e porque não, de tudo um pouco). 

A questão da higiene deve ser levada muito a sério, para o bem estar de quem vai realizá-lo. Além de ser uma região muito contaminada pelas bactérias do intestino, lesões sexualmente transmissíveis, como herpes, crancos, verrugas pelo HPV, podem existir e favorecer a uma contaminação da cavidade oral de quem faz o anilíngua. Uma higiene com sabonete comum é suficiente e há os que também gostam de depilar a região, para uma maior sensação de limpeza e prazer. Na presença de lesões sexualmente transmissíveis, o beijo grego não deve ser feito.

O beijo grego costuma ser mais prazeroso, quanto maior for a lubrificação, seja com saliva ou gel comestível. As posições, para realizá-lo, podem ser várias: por traz, deitados, de cócoras, o famoso 69 e assim vai. A penetração da língua no ânus é mais facilitada, quanto mais relaxado estiver o esfíncter e com o endurecimento da língua, desde que ambos se sintam confortáveis.

Enfim, o beijo grego é  uma coisa íntima de cada casal. Beijos tornam o ato sexual mais prazeroso, mais intenso e se você curte, converse com o seu parceiro e procurem uma forma de ser bom para ambos.